Lançado em 1996, pela Editora Brasiliense, o livro é um marco na discussão sempre polêmica, porém necessária, sobre a legalização das drogas. Na publicação, Rogério Rocco conta, em breves linhas, a história da proibição das drogas no mundo e no Brasil, ressaltando que foi a partir de 1968 que o usuário passou a ser punido da mesma forma que o traficante.

Defendendo a tese da descriminalização do uso e da legalização dos processos de produção, distribuição e venda das drogas ilícitas, o livro inova na apresentação de alternativas legais que começam a ser implementadas em vários países do ocidente. Essa edição encontra-se esgotada.